Quem passa a semana trabalhando em escritórios fechados muitas vezes sente falta de um pouco de emoção no dia a dia, não é mesmo? E como sabemos que todo mundo tem dentro de si um lado Indiana Jones, pronto para encarar grandes desafios, separamos uma lista com os 6 principais destinos para quem curte turismo de aventura, seja um bom mergulho, alguma trilha de bike ou até alguma escalada mais radical.

Quer saber quais são esses lugares? Então confira.

Parque Nacional da Serra dos Órgãos — Teresópolis, RJ

Cravado entre as cidades de Petrópolis e Teresópolis, ambas no estado do Rio de Janeiro, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos é um excelente destino para quem gosta de escaladas e de fazer travessias a pé — os famosos trekkers.

Protegido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, o parque ainda abriga diversos cenários bastante conhecidos, como a pedra do Dedo de Deus, ponto alto para os escaladores; e a Pedra do Sino, com mais de 2.200m de altitude; além de uma ótima vista para a Baía da Guanabara. Esses cenários motivam ainda mais os praticantes de esportes radicais a encarar uma viagem para o lugar.

Quem optar por atravessar todo o parque — um percurso de pouco mais de 43km que podem ser atravessados com até 4 dias — pode contar com pontos de apoio em algumas partes do trajeto.

Bonito, MS

Turismo de aventura em Bonito - MS | Foto: Banco de imagens

Turismo de aventura em Bonito – MS | Foto: Banco de imagens

Com lagos e rios de águas cristalinas e muita, muita natureza, o município de Bonito, no estado do Mato Grosso do Sul, é um dos lugares mais procurados pelos turistas que querem encontrar emoção e aventura em suas viagens.

Graças às cavernas e cachoeiras, o local é um ótimo ponto para quem se interessa pela prática de rapel, além de ser também um dos melhores destinos para a prática de mergulho no Brasil — que pode ser aproveitada até por crianças.

Chapada dos Veadeiros, GO

Chapada dos Veadeiros, GO | Foto: Banco de imagens

Chapada dos Veadeiros, GO | Foto: Banco de imagens

No ponto mais alto do Planalto Central podemos encontrar a famosa Chapada dos Veadeiros, uma rota que abrange os municípios de São João da Aliança, Alto Paraíso, Colinas do Sul e Cavalcante — lugares que muitas pessoas optam por atravessar no modelo mochilão.

Powered by Rock Convert

Repleto de cânions e muitas cachoeiras, o lugar é uma ótima pedida para quem gosta de praticar canionismo e ainda conta com várias tirolesas, como a do Voo do Gavião, que atravessa pelos ares uma região de mais de 850 metros. Além disso, a região também é bastante procurada por amantes do rapel e até por grupos de ciclistas, que aproveitam o período mais seco do ano para botar suas magrelas para rodar por lá.

PETAR — Iporanga, SP

Quem se interessa por espeleologia não pode deixar de conferir o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, ou, como é mais conhecido, o PETAR.

Com mais de 350 cavernas em seus 35.772,5 hectares, o parque ainda com uma estonteante vegetação da Mata Atlântica e vários pontos de apoio para os interessados em desbravar as profundezas desse terreno.

Parque Estadual do Ibitipoca — Lima Duarte, MG

Parque Estadual do Ibitipoca | Foto: Banco de imagens

Parque Estadual do Ibitipoca | Foto: Banco de imagens

Se você gosta de colocar o pé — ou as rodas — na estrada em busca de cachoeiras, o Parque Estadual do Ibitipoca é o seu lugar.

Localizado na região da Zona da Mata, entre os municípios de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca, o parque abriga diversas cachoeiras, praias de água doce, grutas, picos e piscinas naturais, além de lugares como a Janela do Céu, a Gruta dos Três Arcos e o Pico do Pião. É um bom destino para os amantes do trekking e pode ser aproveitado até mesmo sozinho.

Circuito Vale Europeu — SC

Com mais de 350km de extensão, o Circuito Vale Europeu foi o primeiro trajeto brasileiro planejado para os amantes do cicloturismo. Atravessando os municípios catarinenses de Pomerode, Timbó, Indaial, Rodeio, Ascurra, Dr. Pedrino, Benedito Novo, Rio dos Cedros e Apiúna, o circuito apresenta diversos pontos de apoio para os aventureiros e níveis de dificuldade indicados tanto para os iniciantes quanto para os ciclistas mais experientes.

Podendo ser atravessado com 6 ou 8 dias, o Vale ainda traz uma excelente gastronomia e bons lugares também para os amantes dos vinhos.

O que não falta no Brasil são roteiros com turismo de aventura — quando você quiser sair da mesmice da cidade grande já sabe para onde correr. E agora que você já sabe de todos esses roteiros, aproveite para contar para gente de qual você gostou mais e qual você acha que faltou por aqui!

 

Pesquisar passagens de ônibus